Imagem Destaque

Seis equipes se classificam para a final do Hackathon do Congresso Moveleiro

publicado em 03/08/2018 por Assessoria

Mais de 30 horas de trabalho, 38 participantes e 26 mentores de diversas áreas, e o Hackathon do 9º Congresso Nacional Moveleiro teve seis equipes classificadas para a fase final. O evento ocorreu nos dias 28 e 29 de julho, nas cidades polo de Arapongas (PR), Ampére (PR) e Contagem (MG). Agora, os finalistas vão disputar a última etapa no dia 16 de agosto, em Arapongas. 

O Hackathon é uma maratona tecnológica que envolve profissionais e estudantes de diversas áreas. A finalidade, neste caso, era desenvolver uma solução de tecnologia ligada à digitalização de máquinas para a indústria moveleira. 

Os seis trabalhos foram avaliados por uma banca composta por nove pessoas, incluindo empresários, engenheiros e técnicos de várias áreas, das três cidades polo, em cinco critérios: modelo de negócio (mercado & monetização); inovação & experiência do usuário; maturidade de solução; composição & experiência do time; e benefício & impacto. As apresentações foram transmitidas via internet, em tempo real, para as três localidades.

Em Arapongas, a banca contou com dois empresários e um engenheiro das empresas locais. O engenheiro industrial mecânico Fernando Buzutti, da Starplast Soluções para Móveis, comentou a iniciativa. "É o primeiro Hackathon que participo. Adoro esse tipo de desafio e o resultado superou as minhas expectativas, foi além do que eu imaginava. O nível estava alto e as pessoas muito bem preparadas", afirma. 

O empresário Elison Estrada, da Móveis Estrela, destaca que a experiência inédita vai ajudar a desenvolver um senso de grupo. "Não adianta ser genial sozinho, se não conseguir emplacar nenhum projeto", coloca. "Gostei muito do formato e de todo processo da estruturação. É um grande desafio para todos criar, em poucas horas, soluções criativas e nada simples. Vi muito projeto interessante e tenho certeza de que assim como nos surpreenderam, deve ocorrer o mesmo com o público do congresso", finaliza.

Para o empresário Laercio Valmir Bortolotti, da HB Móveis, muitas ideias foram inovadoras. "Agora, as equipes vão ter mais tempo para aprimorar os projetos para apresentar no evento", diz. Ainda fizeram parte da banca Gilcindo Correia, do Sebrae; César Spanhol, da Movelmar; Daniel Baccin, da Usinagem Machd; e Edimar Iachinski Sotoriva, da Móveis Simonetto (todos de Ampére), e Leonardo Muller, de Contagem, Minas Gerais.

Eduardo Figueiredo, CEO da SBR, afirma que não tinha noção do potencial dos produtos e do consumo do setor moveleiro. "Foi extremamente inovador, com os participantes coligados e online em várias cidades. Esta integração permite que todos participem com chances e oportunidades iguais dentro do processo", comenta.

Juliano Lima, consultor credenciado do Sebrae/PR, de Ampére, relata que foi uma iniciativa extremamente importante. "Provavelmente vai ser um divisor de águas, tanto para o ecossistema da indústria quanto para o ecossistema local de inovação na região de Ampére, que é um polo muito forte na questão moveleira", aponta. 

Agora, as equipes Tempox, 4 Solution, CM GO, CEDETEM, SS Solutions e SAM vão se encontrar novamente durante o Congresso Nacional Moveleiro, dias 15, 16 e 17 de agosto, em Arapongas, norte do Paraná, quando terão a chance de expor seus trabalhos e conquistar a premiação total de R$ 7 mil.

Crédito: Divulgação

voltar
Logos